Tratamento de Esgoto


A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul atua em 68 municípios de Mato Grosso do Sul, através do regime de concessões, para operação e manutenção dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Atualmente, o atendimento da coleta e tratamento de esgoto alcança aproximadamente 31% da população nos sistemas que a Sanesul possui concessão, e apresenta uma cobertura de rede próxima a 43% nesses mesmos locais.

Seguem abaixo os aspectos técnicos e operacionais relativos aos sistemas de esgotamento sanitário da Sanesul, distribuídos no Estado pelas bacias dos rios Paraguai e Paraná, englobando os principais itens dos sistemas: redes coletoras, estações elevatórias de esgotos, sistemas de supervisão e controle operacional e estações de tratamento.

Infraestrutura de Esgoto dos Sistemas de Esgotamento Sanitário

Grande parte da infraestrutura de esgoto existente nos 68 municípios foi implantada pela própria Sanesul, uma vez que os investimentos na área em Mato Grosso do Sul passaram a ser considerados significativos a partir da sua emancipação política, quando a Sanesul assumiu a responsabilidade pela coleta e tratamento de esgoto dos sistemas até então existentes.

 Atualmente estão em operação, implantação ou em fase de projeto os seguintes sistemas:

  • Em operação 45 sistemas e um distrito - Amambai, Anastácio, Angélica, Antônio João, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Caracol, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Corumbá, Coxim, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Jardim, Jateí, Juti, Ladário, Maracajú, Miranda, Naviraí, Nioaque, Nova Andradina, Nova Esperança, Paranaíba, Paranhos, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde, Santa Rita do Pardo, Sidrolândia, Tacuru, Terenos e Três Lagoas;
  • Em implantação 17 sistemas – Alcinópolis, Anaurilândia, Aral Moreira, Bataiporã, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Figueirão, Inocência, Ivinhema, Japorã, Mundo Novo, Nova Alvorada do Sul, Novo Horizonte do Sul, Rio Negro, Sete Quedas e Vicentina;
  • Em projeto 6 sistemas - Água Clara, Itaquiraí, Laguna Caarapã, Selvíria, Sonora e Taquarussú.

Rede Coletora

A Sanesul opera e mantém em 46 sistemas de esgotamento sanitário implantados, e tem uma rede coletora com aproximadamente 2.200 (dois mil e duzentos) quilômetros de extensão, cujos diâmetros variam de 100 mm a 400 mm, predominando a maioria das redes em PVC JEI e tubos cerâmicos com junta alcatroada. Devido ao baixo índice de verticalização das construções na grande maioria dos municípios do Estado, observa-se que o índice de sobrecarga das redes de coleta não apresentam valores significativos, entretanto existe a cultura do lançamento de águas pluviais na rede coletora de esgotos que tem causado transtornos consideráveis na maioria dos sistemas, principalmente Três Lagoas, Corumbá, Dourados e Porto Murtinho.

Estações Elevatórias

Existem cerca de 129 elevatórias de esgoto bruto em operação, com potencias instaladas de até 50 CV, descontadas ainda diversas elevatórias de processo instaladas nas 56 estações de tratamento de esgotos em operação. Predominam nessas elevatórias bombas autoescorvantes e bombas submersíveis, com grande maioria dos acionamentos sendo efetuados com conversor de frequência ou soft start. As manutenções dos equipamentos em sua maioria são realizadas na oficina eletromecânica central da Sanesul, instalada em Campo Grande – MS.

Tabela 2 – Estações Elevatórias de Esgoto

SISTEMA DE ESGOTAMENTO

Nº ELEVATÓRIAS EXISTENTES

Amambai

1

Anastácio

5

Angélica

 

Antônio João

 

Aparecida do Taboado

2

Aquidauana

2

Bataguassu

 

Bodoquena

4

Bonito

4

Brasilândia

1

Caarapó

3

Camapuã

4

Caracol

 

Chapadão do Sul

1

Coronel Sapucaia

5

Corumbá

12

Coxim

2

Dourados

16

Eldorado

 

Fátima do Sul

1

Guia Lopes da Laguna

 

Iguatemi

2

Itaporã

1

Jardim

2

Jateí

 

Juti

2

Ladário

4

Maracajú

2

Miranda

7

Naviraí

2

Nioaque

3

Nova Andradina

2

Nova Esperança

 

Paranaíba

3

Paranhos

1

Pedro Gomes

1

Ponta Porã

4

Porto Murtinho

5

Ribas do Rio Pardo

 

Rio Brilhante

1

Rio Verde de Mato Grosso

1

Santa Rita do Pardo

 

Sidrolândia

1

Tacuru

2

Terenos

1

Três Lagoas

19

TOTAL DE ELEVATÓRIAS

129

 

As estações elevatórias de esgotos apresentam grupos geradores instalados como medida emergencial de suprimento de energia, entretanto existem ainda 57 elevatórias que necessitam a adequação e instalação de grupo gerador.

Estações de Tratamento de Esgotos

Atualmente, existem 56 estações de tratamento de esgoto em operação pela Sanesul, localizadas nos municípios de Amambai (02 ETEs); Anastácio; Angélica; Antônio João; Aparecida do Taboado; Aquidauana; Bataguassu; Bodoquena; Bonito; Brasilândia; Caarapó; Camapuã; Caracol; Chapadão do Sul; Coronel Sapucaia (02 ETEs); Corumbá (02 ETEs); Coxim; Dourados (04 ETEs); Eldorado; Fátima do Sul; Guia Lopes da Laguna; Iguatemi; Itaporã; Jardim (02 ETEs); Jateí; Juti; Ladário; Maracajú; Miranda; Naviraí; Nioaque; Nova Andradina; Nova Esperança; Paranaíba; Paranhos; Pedro Gomes (02 ETEs); Ponta Porã (02 ETEs); Porto Murtinho; Ribas do Rio Pardo; Rio Brilhante; Rio Verde; Santa Rita do Pardo; Sidrolândia; Tacuru; Terenos; Três Lagoas (02 ETEs).

Predominam sistemas de tratamento que adotam as seguintes características:

  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB) – (27 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB), Filtro Biológico Percolador (FBP) e Decantador Secundário (DS) – (10 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB), Filtro Anaeróbio (FA), Decantador Secundário (DS) – (01 unidade);
  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB), Lagoa de Maturação – (01 unidade);
  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB), Físico Químico – (02 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Reator Anaeróbio (UASB), BIODRUM (LA), Decantador Secundário (DS) – (04 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Lagoa Anaeróbia, Lagoa Facultativa, Lagoa de Maturação – (02 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Lagoa Facultativa, Lagoa de Maturação – (08 unidades);
  • Tratamento Preliminar, Tanque Séptico (TS) – (01 unidade).

Tabela 3 – Estações de Tratamento de Esgoto

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO

POPULAÇÃO PROJETO (hab.)

VAZÃO PROJETO (l/s)

PROCESSO TRATAMENTO

       

Amambai ETE1 Vila Vargas

3.600

5

UASB

Amambai ETE2 Vila Jussara

3.600

5

UASB

Anastácio

11.520

16

UASB

Angélica

7.200

10

UASB

Antônio João

7.200

10

UASB

Aparecida do Taboado

7.200

10

UASB + Biofiltro Aerado Submerso

Aquidauana

28.800

40

UASB

Bataguassu

7.200

10

UASB

Bodoquena

14.400

20

Lagoa Facultativa + Maturação

Bonito

57.600

80

UASB + Físico Químico

Brasilândia

7.200

10

UASB

Caarapó

28.800

40

Lagoa Facultativa + Maturação

Camapuã

11.520

16

UASB + BIODRUM + DS

Caracol

7.200

10

UASB

Chapadão do Sul

28.800

40

UASB + FA

Coronel Sapucaia ETE1

3.600

5

UASB

Coronel Sapucaia ETE2

21.600

30

Lagoa Facultativa + Maturação

Corumbá ETE1 Olaria

57.600

80

UASB + FBP + DS

Corumbá ETE2 Maria Leite

57.600

80

UASB + FBP + DS

Coxim

28.800

40

UASB

Dourados ETE1 Guaxinin

86.400

120

UASB + FB P+ DS

Dourados ETE2 Água Boa

79.200

110

UASB + FBP + DS

Dourados ETE3 Laranja Doce

28.800

40

UASB + FBP + DS

Dourados ETE4 Harry Amorim

28.800

40

UASB + Lagoas Facultativas

Eldorado

7.200

10

UASB

Fátima do Sul

11.520

16

UASB + BIODRUM + DS

Guia Lopes da Laguna

14.400

20

UASB

Iguatemi

21.600

30

UASB + FBP + DS

Itaporã

3.600

5

UASB

Jardim ETE1 Cachoeirinha

7.200

10

UASB

Jardim ETE2 Centro

14.400

20

UASB

Jateí

3.600

5

UASB + FBP + DS

Juti

3.600

5

UASB

Ladário

14.400

20

UASB

Maracajú

7.200

10

UASB

Miranda

11.520

16

UASB + BIODRUM + DS

Naviraí

64.800

90

Lagoa Anaeróbia + Facultativa

Nioaque

3.600

5

UASB

Nova Andradina

28.800

40

UASB

Nova Esperança

7.200

10

Lagoa Facultativa

Paranaíba

50.400

70

UASB

Paranhos

7.200

10

Lagoa Anaeróbia + Facultativa + Maturação

Pedro Gomes ETE1

1.440

2

TS

Pedro Gomes ETE2

3.600

5

UASB

Ponta Porã ETE1 Estoril

57.600

80

UASB + FBP + DS

Ponta Porã ETE2 São Thomaz

28.800

40

UASB + FBP + DS

Porto Murtinho

25.920

36

Lagoa Facultativa + Maturação

Ribas do Rio Pardo

14.400

20

UASB + FBP + DS

Rio Brilhante

7.200

10

UASB

Rio Verde de Mato Grosso

10.800

15

UASB

Santa Rita do Pardo

7.200

10

UASB

Sidrolândia

21.600

30

Lagoa Facultativa + Maturação

Tacuru

14.400

20

Lagoa Facultativa + Maturação

Terenos

7.200

10

UASB

Três Lagoas ETE1 São João

72.000

100

UASB + Físico Químico

Três Lagoas ETE2 Jupiá

28.800

80

UASB + BIODRUM + DS

 

Em praticamente todas as ETEs implantadas pela SANESUL, a exceção das concebidas com processo de tratamento baseado em lagoas de estabilização e da ETE Nioaque (UASB), o processo de desaguamento de lodo é efetuado através de leitos de secagem.