Publicado em 17/04/2019 17:22:25    

Sanesul e Imasul fazem nota sobre controle de qualidade da água


A Sanesul e o Imasul produziram nota a respeito da notícia que circula na imprensa referente à presença de agrotóxicos na água e questionamentos dos padrões de controle da qualidade adotados. A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul reforça sobre a qualidade da água que distribui à população do Mato Grosso do Sul nas 128 localidades onde opera, e garante que segue rigorosamente a legislação brasileira que determina os parâmetros da potabilidade da água para abastecimento público.

Nota Imasul na íntegra neste link 

Nota Sanesul na íntegra abaixo

Sanesul garante que investimentos em novas tecnologias e equipamentos garantem qualidade da água que distribui A Sanesul - Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul e que mantém atualmente operações em 68 municípios do Estado, tem investido em tecnologias inovadoras, produtos, equipamentos e em testes diários que asseguram a qualidade da água distribuída à população nas 128 localidades onde opera.

A Companhia mantém os padrões de qualidade exigidos pela legislação brasileira que determina os parâmetros da potabilidade da água utilizada para abastecimento público e monitora com rigor, a captação, tratamento e distribuição de toda a água que fornece diariamente a seus clientes.

 A Empresa possui um laboratório Central onde processa as análises de maior complexidade e 10 Laboratórios Regionais onde são realizadas as análises de maior frequência.

Para controle dos padrões de potabilidade da água, a empresa mantém além do laboratório central, localizado na capital outras dez regionais instaladas nas cidades de Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas. Nessas localidades são processadas mensalmente mais de 8 mil análises microbiológicas e físico químicas, que asseguram a manutenção dos padrões estabelecidos pela legislação. Além disso, em cada uma das localidades são realizadas analises de controle operacional.

A Sanesul ressalta ainda que em nenhuma das análises realizadas em seus laboratórios, fora detectado qualquer vestígio de resíduos químicos ou grau de contaminação que pudesse superar o Valor Máximo Permitido (VMP) pela Portaria de Consolidação 5, anexo XX, do Ministério da Saúde.

Como forma de garantir transparência, a Sanesul disponibiliza aos seus consumidores, o resultado de suas análises que é impresso nas contas de água enviadas às residências. O cidadão pode ainda acessar os dados a qualquer momento, no site da SISAGUA - (http://dados.gov.br/dataset/controle-semestral).

A Sanesul considera que as recentes reportagens veiculadas na mídia utilizaram informações do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), mas, percebe-se claramente, de forma bastante superficial. O estudo como se sabe é amplo, complexo e exige avaliações mais aprofundadas e criteriosas por parte de todos os envolvidos e interessados.

A Sanesul reitera seu compromisso com a qualidade da água que capta, trata e distribui e reafirma que seus laboratórios segundo rigorosamente todas as normas estabelecidas e que estão em vigor no país.

 



ACOM/SANESUL