Publicado em 28/02/2019 16:20:29    

Sanesul poderá assumir operação de água e esgoto em Bandeirantes

Sanesul prepara estudo técnico sobre a viabilidade do projeto

Foto: Melissa/Acom

Prefeito Alvaro Urt pretende implantação de sistema de esgotamento sanitário

Nesta quinta-feira (28), o prefeito de Bandeirantes, Alvaro Urt, esteve em reunião com o direitor–presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, para dar continuidade às discussões sobre a possibilidade da Sanesul assumir a operação do sistema de abastecimento de água, bem como a implantação do sistema de esgotamento sanitário no município.

A prefeitura já havia sinalizado a intenção de consolidar uma parceria com a empresa, que já está providenciando um diagnóstico sobre a situação do município a fim de definir valor de investimentos necessários para tais obras.

Segundo o prefeito, é preciso criar um ambiente propício para o desenvolvimento da cidade e isso inclui garantir a qualidade de vida por meio de água e de esgoto tratados. “Bandeirantes possui cerca de 7 mil habitantes e não há tratamento de esgoto. Nós queremos crescer comprometidos em melhorar a qualidade de vida das pessoas e as condições ambientais. A Sanesul possui capacidade técnica e toda uma estrutura competente para assumir esse compromisso conosco”, comentou Alvaro Urt.

Atualmente, a Sanesul está presente em 128 localidades com abastecimento de água, sendo 68 municípios e 60 distritos. São 62 estações de tratamento de esgoto. Estamos atuando nas maiores cidades: Três Lagoas, Corumbá e Dourados.

Para a presidência da Sanesul, a preocupação do prefeito vai ao encontro da missão da empresa. “A Sanesul além de ter a expertise no assunto saneamento, possui essa consciência sobre a importância da universalização do saneamento, já comprovado ser uma questão de saúde pública. Lembramos que, um projeto como esse não é simplesmente uma obra, é uma grande estrutura e instalações operacionais a serviço da qualidade de vida das pessoas”, comentou Warter Carneiro Junior.

Um grupo multidiciplinar da empresa deverá entregar à Prefeitura e  Câmara de Vereadores um estudo da viabilidade técnica e econômica do projeto, e uma nova reunião deverá acontecer no próximo mês.

 

 



Melissa Schmidt